Como muitos já sabiam, o álbum de Sabrina estava previsto para lançamento no dia 14 de Abril. Na madrugada de ontem, o álbum tomou lugar no iTunes e Spotify do mundo todo, chegando a ficar em #3 nos charts POP e #20 no geral. O álbum, que é o primeiro da cantora, contém músicas de seu E.P, como também músicas inéditas e algumas até co-escritas por ela. Confira o que está escrito, de faixa por faixa, no encarte do álbum:

A paixão de Sabrina pela música é evidente em seu álbum de estréia, Eyes Wide Open. O lançamento da Hollywood Records é uma otimista coleção de uplifting, contagiosas, canções pop bem trabalhadas, muitas delas co-escrito por Carpenter, e todos entregues em seu expresso soprano.

Por causa de sua agenda de gravações de TV e outros compromissos, o álbum foi desenvolvido ao longo de um tempo longo e criativo durante no qual Sabrina foi capaz de nutrir seu ponto de vista artístico e musical.

“Eu aprendi muito sobre o que eu gosto e mais sobre mim e minhas capacidades”, diz ela. “E o que eu sou capaz de fazer com a minha voz.” Escrever músicas também a levou a um caminho de descoberta. “É muito educativo e capacitante. Eu aprendi a tomar decisões e ser mais precisa sobre o que eu quero.” Para que ela não soasse muito séria, Carpenter acrescenta com uma gargalhada: “Eu quero dizer que é difícil para mim decidir o sabor de sorvete que eu quero. Tenho 15 anos e sou desse jeito, eu sou um pouco indecisa às vezes, mas eu aprendi a conhecer o que eu quero”.

Carpenter colaborou com um vários produtores no projeto, incluindo Brian Malouf, mais conhecido por seu trabalho com Madonna, Stevie Wonder e Michael Jackson, bem como os produtores Steven Solomon e Matthew Tishler. Meghan Trainor (“All About That Bass”) contribuiu com duas músicas, “Can’t Blame A Girl For Trying“, e “Darlin’ I’m A Mess“, como a cantora / compositora Audra Mae.

Carpenter soube assim que ela ouviu o atual single – o hino “We’ll Be The Stars” – que ela iria adicionar a faixa sobre seguir seus sonhos e ser destemido. “Eu tinha lido ‘A Culpa É Das Estrelas’- ainda é um dos meus livros favoritos – e assim, quando eu ouvi, foi o que eu imediatamente pensei em na minha cabeça “, diz ela. “É um pouco mais poderosa vocalmente, varia estratégicamente, e eu amei toda a mensagem“.

Carpenter canta sobre o amor em faixas como “Too Young Hearts” e “Your Love’s Like“, mas era igualmente importante a ela que o álbum falar sobre um espectro mais amplo de suas experiências e sua vida, como na balada “Too Young“, que ela co-escreveu com Jon Ingoldsby. “Essa é uma das minhas músicas favoritas do álbum”, diz Carpenter. “Eu disse a Jon sobre como às vezes eu acho que as pessoas se sentem como eu sou muito jovem para fazer o tipo de música que eu faço e ser levada a sério, ou jovem demais para fazer certas coisas que eu quero fazer. Essa música fala tudo sobre mim. Nós escrevemos em meia hora.”

Em uma era em que todo mundo está tão ansioso para crescer, Carpenter co-escreveu canções sobre apreciar o momento presente, como “Right Now” (com Jordan Higgins e Lindsay Rush) e sobre a amizade, a música “Seamless”, uma canção parcialmente inspirada por sua co-estrela de Garota Conhece O Mundo, Rowan Blanchard.

Outra canção favorita é a faixa- e futuro single -“Eyes Wide Open”, produzida por Mitch Allan (Miley Cyrus, Kelly Clarkson, Jason Derulo). Embora ela não tenha escrito, ela conta sua história: “Todo mundo me diz que eu tenho cabeça de adulto”, diz ela, fazendo referência à letra de abertura da canção.

Cada música do álbum representa uma faceta da personalidade de Carpenter, e ela quer que seus fãs saibam e aprendam mais sobre ela. “Eu só quero que eles se sintam revigorados e felizes quando escutarem”, diz ela. “E eu quero que eles sintam que tudo o que eles estão passando e sentindo, eles não estão sozinhos.” Eyes Wide Open é sobre encontrar o seu próprio caminho no mundo.